vulcão

Tenho pensado. Nunca é muito bom sinal, mas tenho pensado. Há muito tempo que não tenho um sítio no internet onde projecto para fora uma pessoa interessante em vez do mega nerd que sou. Dedicar-me à fotografia foi a única coisa mais interessante que fiz neste campeonato porque fotografar é como ser mudo, mas mesmo nisso só me safo se ficar calado e não desatar a explicar as fotos, as influências, os plugins.

volcano-1

É difícil dizer asneiras quando somos mudos. Ou ofender alguém. Podem projectar em nós o que quiserem e as pessoas gostam disso, preencher o que querem. Surdo-mudos, ou analfabetos, podemos parecer sempre misteriosos. Pelo menos até nos dirigirem a palavra e nós, surdos, estarmos de costas, por exemplo, à espera de prints na impressora e não ouvirmos a colega a pedir-nos o print do email. E aí parecemos arrogantes, para além de misteriosos, o que é ainda melhor.

volcano-2

as árvores no inverno são muito parecidas com as veias e artérias das pessoas, às vezes estou num jardim num inverno e parece que estou dentro de um gigante colossal que tinha um vulcão no coração e lava nas veias e morreu e a lava solidificou-se

volcano-3

é mentira, nunca me ocorreu nada disso, foi só para mostrar que se quiser posso ser poético. Li no outro dia que o Bill Murray se deu tão mal no set do GroundHog Day que cortou toda a comunicação e contratou um surdo-mudo para fazer de contacto entre ele e o realizador e o staff, sendo que ninguém, nem o próprio Murray, sabia linguagem gestual. Não sei porque me lembrei disto, mas gosto do Bill Murray. É como quando o Passos Coelho tinha o Vitor Gaspar para servir de intérprete das medidas austeridade. Ele falava como se o computador do stephen hawking tivesse instalado o windows vista. Os reformados adormeciam ou morriam antes de perceberem que tinham perdido parte da reforma. Este seria um momento em que noutro blogue qualquer eu diria que gosto do Pedro Passos Coelho, mas aqui vou evitar esse lado. Vou só dizer que gosto do Bill Murray.

Comprei este URL e um template demasiado complexo e tudo, sinto-me como um proprietário. Estou aqui de polegares nos suspensórios e charuto na boca a contemplar o meu URL e a fazer projectos. Pensei muito no nome a dar ao site e para usar no URL. Quis algo que disfarçasse um pouco o lado narcisista que existe nisto e que me garantisse anonimato para eu me libertar criativamente e não ter qualquer restrição. Não me lembrei de nenhum por isso escolhi o meu próprio apelido, que se foda. Vamos todos morrer. Ninguém quer saber.

Antes de abrir isto andei a ver sites parecidos, isto é, sites de pessoas que são claramente interessantes para os outros e a comparar com outras que poucos consideram interessantes (embora eu sim, mas eu acho interessante ler sobre batidos de proteínas por isso). Ainda não apanhei tudo, mas uma coisa que percebi que ajuda é o número e caracteres gastos na comunicação. Por exemplo, se for um geek de reviews de máquinas digitais como o ken rockwell (adoro-o, outra pessoa interessante no meu livro) a comparar 3 modelos da nikon, vai despejar 5 ou 6 páginas de texto, eu acho-o interessante, mas a generalidade das pessoas lê, e acha-o um ultra geek. Mesmo que ele tenha as Leica na categoria “cameras for people who lack self-esteem and need to compensate for that”, entre “cameras for vacations” e “cameras for portraits” 😀 ahahah as pessoas não lhe dão crédito. É verdade que as fotos dele são uma merda e eu sinto-me mal porque ele mete fotos do filho e tudo e parecem boa gente. Está sempre com a família naqueles hotéis do Hawaii ou Vegas e tira fotos aos cocktails e ao deserto, mas em mau. Se for um fotógrafo a sério,  só teria uma foto e cheia de grão, desfocada e escura e nunca na vida se lembra de incluir a própria família nas fotos a não ser que os odeie ou seja espancado por ela.

volcano-4

Minimalismo. Por exemplo, tentei usar o twitter, mas não entendi muito bem o conceito de ter de meter um texto em 20 tweets, perceber onde cortar a frase para continuar no tweet seguinte. Vou fazer um esforço para ser minimalista aqui. E vou também fazer textos em inglês porque Portugal tem de exportar para equilibrar a balança de pagamentos. Além disso somos poucos e eu preciso de muitos.

Esta foto por exemplo, nem devia ter caption, mas se tivesse era algo em inglês como

dolphin is nihplod spelled backwards

volcano-5

Anúncios

6 Comments

  1. Nuno Recheba

    Primeiro!!! 🙂

    Gostar

    1. Sejas bem vindo! 🙂

      Gostar

  2. Olá!!! 🙂 tolan, sonhos do tipo d, e agora aqui! 🙂

    Liked by 1 person

  3. Gosto tanto das explicações das fotos, gosto mesmo.
    Vou tentar ser mais assídua para não ter sempre tanta informação para processar 🙂

    Gostar

  4. Gosto tanto das explicações das fotos, gosto mesmo.
    Vou tentar ser mais assídua para não ter sempre tanta informação para processar 🙂

    Gostar

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s